Vai-Vai e X-9 paulista a dividem título do carnaval em SP7/Mar, 19:46 Por Maurício Moraes São Paulo, 07 (AE) - Vai-Vai e X-9 paulistana são as campeãs do Grupo Especial do carnaval de São Paulo. Na contagem final da apuração, as duas escolas ficaram com 199,5 pontos de um total possível de 200. Como a Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo decidiu não usar o critério de desempate, o título foi novamente dividido entre duas agremiações. Em 1999, Vai-Vai e Gaviões da Fiel venceram a disputa. Este ano, a Gaviões ficou em segundo. Nenê da Vila Matilde, Rosas de Ouro e Mocidade Alegre empataram na terceira posição. A tricampeã Vai-Vai - a escola venceu nos últimos três anos - desfilou com o enredo Vai-Vai, Brasil. O tema retratou a história do País de 1984 aos dias atuais, fazendo uma crítica bem-humorada dos fatos políticos. O enredo da X-9 era Quem É Você, Café?. O público acompanhou a evolução do produto no País desde a sua chegada, no século 18. Tom Maior e Unidos do Peruche tiveram as menores pontuações e caíram para o Grupo 1. "Fui roubada", protestou a presidente da Unidos do Peruche, Rosiane Isabel Paraguassu. A Liga tirou 15 pontos da escola, que teria desfilado com número de componentes inferior ao exigido. Rosiane pretende recorrer. Mesmo que consiga anular a punição, a Peruche continuará como a última colocada. O tricampeonato da Vai-Vai foi bastante comemorado. "Foi um belo presente", afirmou o presidente da agremiação, Solon Tadeu Pereira. O presidente da X-9 paulistana não foi até o Anhembi para acompanhar a apuração. "O pessoal preferiu ficar na quadra porque não adianta pressionar", disse o diretor Paulo Teles. "A vitória era esperada e demos um show." A disputa entre as escolas de samba durante a abertura dos envelopes de notas foi acirrada. Vai-Vai, Leandro de Itaquera e Gaviões da Fiel começaram liderando. Sentindo-se injustiçado por uma nota 8,5 em enredo, o presidente da Nenê da Vila Matilde, Alberto Alves da Silva Filho, ameaçou deixar o sambódromo. "Isso é um roubo", protestou. "Quero saber o que o povo achou da nossa escola." Após tirar 10, 9,5 e 9 em enredo, a Vai-Vai caiu para o segundo lugar. A Leandro de Itaquera também não conseguiu acompanhar a Gaviões, que liderou na maior parte da apuração. A cada nota 10, a torcida da Gaviões da Fiel - a maior no Anhembi - comemorava. Quando a agremiação recebeu um 9,5 em alegoria, um dos integrantes da Nenê da Vila Matilde provocou os corintianos com gestos obscenos. Membros da diretoria da Gaviões, indignados, foram exigir explicações. Houve um tumulto na frente da mesa da apuração, controlado minutos depois pelos seguranças. Duas notas 9 para mestre-sala e porta-bandeira - penúltimo quesito divulgado - acabaram com o sonho da Gaviões de levar o título. Vai-Vai e X-9 passaram para o primeiro lugar. Como as duas tiraram três notas 10 em bateria, venceram a disputa. Na apuração do Grupo 1, que ocorreu logo depois, a campeã foi a Pérola Negra. A Unidos de São Lucas ficou em segundo lugar. As duas passam a participar, em 2001, do desfile do Grupo Especial.