Vacinação contra gripe será prorrogada na capital paulista


TAYGUARA RIBEIRO
TAYGUARA RIBEIRO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A campanha de vacinação contra o Influenza, vírus causador da gripe, será prorrogada na cidade de São Paulo até o dia 24 de julho. A medida ocorre para tentar imunizar um maior número de pessoas, em meio a pandemia do novo coronavírus.

Devem procurar os postos de vacinação quem faz parte dos grupos prioritários: idosos, adultos com mais de 55 anos, crianças entre 6 meses e 6 anos, professores, caminhoneiros, profissionais de saúde, trabalhadores do transporte público, trabalhadores da segurança pública, pessoas com deficiência, pessoas com comordidas como diabete ou problema cardiaco. A vacinação para a população em geral ainda não foi liberada.



Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, gestão Bruno Covas (PSDB), até o dia 25 de junho foram aplicadas cerca de 4 milhões de doses da vacina na capital paulista. Em relação aos grupos considerados prioritários para a imunização o número de pessoas vacinadas está em torno de 85,6%. A meta, de acordo com a pasta, é vacinar 90% da população que está nesse grupo.

Ainda de acordo com a secretaria, a vacinação permanece nas 468 unidades básicas de saúde da capital e será aplicada para todos os grupos prioritários. A campanha teve início no dia 23 de março e imunizou, na primeira fase, idosos e profissionais da saúde. Esses grupos já atingiram 100% de cobertura vacinal, assim como a população indígena.

A cobertura vacinal para os outros grupos está em 57% entre as crianças, em 47% entre as gestantes, 46% entre as puérperas e em adultos está em 41%.

Para o restante do estado, o governo de São Paulo, gestão João Doria (PSDB), anunciou que a campanha de vacinação contra a gripe irá terminar nesta terça-feira (30). Segundo a gestão, a meta de imunizar 90% da população-alvo foi atingida entre idosos e profissionais de saúde.



Até a última semana, mais de 14,2 milhões de doses da vacina contra o vírus Influenza foram aplicadas em todo o estado de São Paulo, com 86,1% de cobertura entre os grupos prioritários.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo