Universitária é atropelada ao tentar fugir de assaltante na Via Anchieta2/Mar, 21:02 Por Natalie Antar São Paulo, 02 (AE) - A universitária Juliana Carrilho Cabezas, de 22 anos, foi atropelada ao tentar fugir de um assaltante que a mantinha como refém, na altura do km 20 da Via Anchieta, em São Bernardo do Campo, região do ABC, na noite de ontem. Preso com uma pistola semi-automática, Edmilson Almeida dos Santos, de 21 anos, fugitivo da Fundação Estadual para o Bem-Estar do Menor (Febem) do Tatuapé, confessou o crime. O estado de Juliana é grave. Eram 21h40 quando a estudante saiu de uma escola de inglês, no bairro de Rudge Ramos. Ela parou seu Honda Civic a poucos metros do local. Ao entrar no veículo, foi abordada por Santos. De acordo com informações fornecidas pela polícia, Juliana foi obrigada a dirigir o carro até sair do bairro, quando, então, o ladrão assumiu o volante. Santos apontou a arma para o peito da moça e, a todo momento, dizia que algo de ruim poderia ocorrer, se não recebesse dinheiro. Segundo o depoimento prestado por Santos à polícia, a vítima disse que não tinha dinheiro, mas poderia conseguir com uma amiga que mora em Santo André. Isso, se nada acontecesse a ela. O assaltante, seguiu com o carro para Santo André pela Via Anchieta. Desesperada com a situação, a estudante aproveitou um descuido do bandido, abriu a porta e pulou do carro. Um veículo que vinha logo atrás atropelou Juliana, que sofreu várias fraturas. O motorista fugiu. Juliana foi levada pela Polícia Rodoviária para o Hospital Beneficência Portuguesa, na cidade de São Caetano do Sul. Automático - Santos também tentou fugir, usando o veículo da vítima, mas não conseguiu. O carro da estudante parou em seguida. Na polícia, ele disse que estava com dificuldade para guiar, porque era a primeira vez que dirigia um carro automático. Após abandonar o veículo da estudante, Santos tentou fugir a pé pela Via Anchieta. Quatro quilômetros depois, foi preso pela polícia com um pistola semi-automática com a numeração raspada e sem munição. O delegado-assistente do 3.º Distrito Policial de São Bernardo do Campo, Gerson Peranovich, registrou a ocorrência. Autuado por roubo e sequestro, Santos foi levado para a cadeia pública da cidade. Segundo o delegado, em dezembro o assaltante fugiu da unidade do Tatuapé da Febem, onde ficou dois anos preso por roubo. Santos disse que encontrou a pistola em um lixão, há cinco meses.