Trio de Caetano Veloso e Carlinhos Brown brilha na abertura do carnaval baiano3/Mar, 17:02 Por Biaggio Talento Salvador, 03 (AE) - Nem mesmo a briga envolvendo o Rei Momo Édicles Melo e a prefeitura de Salvador, tirou o brilho da abertura do carnaval baiano, ontem à noite. O lendário Trio Caetanave, animado por Caetano Veloso e Carlinhos Brown, empolgou os foliões. Sem as cordas que isolam os integrantes dos blocos de elite, os foliões puderam dançar perto do grupo, no centro da cidade, entre o Campo Grande e a Praça Castro Alves. O prefeito Antonio Imbassahy (PFL) cumpriu o prometido, entregando, simbolicamente, as chaves de Salvador para a rainha do carnaval, Francilene Anunciação, quebrando uma tradição de 40 anos, uma vez que sempre foi o Rei Momo que abria oficialmente a folia da cidade. Mas por seu envolvimento num caso de estelionato, Édicles Melo perdeu a coroa, embora tenha tentado reavê-la através da Justiça e preferiu não aparecer na abertura do carnaval, após ter ameaçado promover um escândalo no camarote da prefeitura. Depois que a chave foi entregue à rainha, o trio elétrico do grupo Chiclete com Banana entrou na avenida para tocar sem cordas. Milhares de foliões cairam na folia. O grupo anima o bloco Camaleão, um dos mais caros de Salvador, cujo abadá comercializado até o final do ano passado por R$ 600,00, estava sendo cotado às vésperas do carnaval por R$ 1,5 mil. Mas ninguém brilhou tanto na noite de abertura da festa baiana como o Trio Caetanave, criado em 1972 pelo músico Orlando Campos para homenager Caetano que voltava do exílio. O trio foi recuperado e reformado com placas de alumínio no ano passado por Carlinhos Brown, para a comemoração do Carnaval da Tropicália e, para a alegria dos foliões, voltou à avenida com todos os seus personagens, inclusive a banda original comandada por Campos, tocando guitarra baiana. No vocal Caetano Veloso, sem fantasia, com uma camisa social vermelha, cantou um dos hits do carnaval baiano, "Atrás do trio elétrico só não vai quem já morreu". Brown, com uma espécie de smoking nas cores da bandeira da Bahia (azul, vermelho e branco) e cocar de índio, reforçava a banda de percurssionistas, mas fez dueto com Caetano para cantar o hino do Esporte Clube Bahia, time para o qual os dois torcem. Uma multidão seguiu o trio, numa mistura de alegria e nostalgia. Infantis - Antes do início do desfile das entidades carnavalescas, quatro blocos infantis tomaram as ruas da orla marítima de Salvador, circuito Barra/Ondina, no final da manhã de hoje, apesar do calor escaldante. O primeiro foi o Happy, seguido do Pé-de-Moleque, o Chocolate e o Algodão Doce, da dançarina Carla Perez. Para amenizar o calor, jatos de água foram lançados dos caminhões de apoio nos meninos e meninas, que desfilam acompanhados dos pais. Osfoliões consumiram milhares de latinhas de refrigerantes e potes de sorvete durante o percurso. Amanhã (04) a festa prossegue com o desfile de 99 blocos. O primeiro dia de carnaval em Salvador, a quinta-feira, registrou 144 ocorrências policiais, sendo 53 furtos, 14 lesões corporais, 19 roubos e 57 brigas.