Brasília, 1 (AE) - O presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, Plauto Ribeiro, só deverá despachar sobre o recurso impetrado contra a liminar que suspendeu a privatização do Banespa, depois do Carnaval. A informação é de assessores diretos do presidente do TRF. Segundo eles, o assunto é muito complexo e por isso terá que ser encaminhado ao Ministério Público para consulta. O recurso foi impetrado pela Advocacia Geral da União e pelo Banco Central, contra liminar concedida pela juíza da 1ª Vara da Justiça Federal no DF, Rosimayre Gonçalves de Carvalho, em ação que pede a suspensão do processo de privatização do Banespa.