São Paulo, 02 (AE) -Por causa das chuvas, 3 casas desabaram e 25 foram interditadas hoje pela Administração Regional do Campo Limpo, em loteamento clandestino na Rua Monforte de Lemos. "Só tivemos tempo de gritar e sair correndo", disse o segurança Jairo dos Santos, de 29 anos.
O motivo, segundo a Sabesp, foi o rompimento da galeria pluvial da Prefeitura. A Administração Regional do Campo Limpo deve pronunciar-se hoje sobre a questão. Segundo os moradores, a pressão da água levantou a tampa de um bueiro e, ao mesmo tempo, as paredes das casas desabaram. "O chão afofou e tremeu; parecia um terremoto", afirmou Manuel Almeida, de 30 anos. Ele perdeu a casa e o bar, localizado nas proximidades. "Queremos indenização pelo prejuízo."
Hoje um caminhão da Prefeitura transportou algumas famílias para casas de parentes e vizinhos. "Recolhemos o que pudemos com a ajuda dos vizinhos e do Corpo de Bombeiros", revelou Catarino dos Santos, de 31 anos. Por causa das chuvas, o Corpo de Bombeiros interrompeu as atividades. Amanhã, moradores devem comparecer à Administração Regional do Campo Limpo para prestar esclarecimentos e receber colchões, cobertores e cestas básicas.