Toneladas de peixes aparecem mortos no Rio Tietê3/Mar, 16:30 Por José Maria Tomazela Porto Feliz, 03 (AE) - Dezenas de toneladas de peixes morreram entre a noite de ontem e a tarde de hoje, em um trecho de mais de 60 quilômetros do Rio Tietê, atingindo os municípios de Salto, Porto Feliz e Tietê, na região de Sorocaba, interior de São Paulo. Estavam boiando sobretudo espécies de piracema, que sobem o rio para desovar, como corimbatás, piavas e lambaris. A mortandade, uma das maiores já ocorridas no rio, foi causada pelo lançamento de uma mancha de lodo tóxico nas águas, segundo a Companhia de Tecnologia em Saneamento Ambiental (Cetesb). Até a tarde, quatro equipes técnicas do órgão continuavam tentando identificar a autoria do lançamento. A fonte da poluição localizava-se provavelmente em Salto, segundo os técnicos. Foram recolhidas amostras dos peixes e da água para análises. O guarda municipal Fábio Augusto de Souza, de Porto Feliz, assistia desolado à descida dos peixes mortos pelo rio, na manhã de hoje, no Parque das Monções, em Porto Feliz. "Agora ainda está descendo menos, mas à noite, passava em média uma tonelada por hora", calculou. Alguns peixes estavam vivos, embora agonizantes, o que mostrava que as condições do rio ainda eram ruins, segundo ele. "E isso porque o Tietê ainda está cheio em consequência das chuvas que caíram em São Paulo", afirmou. Os peixes mortos que rodavam com as águas chegaram em Laranjal Paulista, a 170 quilômetros de São Paulo, na tarde de hoje, revoltando pescadores. "Se a gente pesca algum peixe sem ter a licença, perde os apetrechos e é multado, mas o que vai acontecer com que fez isso?", perguntava o pescador Luiz Medeiros. A Cetesb anunciou que autuará os responsáveis pelo desastre ecológico, tão logo sejam identificados.