Assine e navegue sem anúncios [+]

Termômetro da avenida Tiradentes marca 43ºC em Londrina


Mariane Teles e Isabella Alonso Panho - Estagiárias*
Mariane Teles e Isabella Alonso Panho - Estagiárias*

Um termômetro localizado na avenida Tiradentes, zona oeste de Londrina, foi flagrado pela FOLHA marcando 43ºC nesta quinta-feira (1º). Apesar da alta temperatura vista no registro fotográfico feito às 15h20, o Iapar (Instituto Agronômico do Paraná) confirmou que a máxima registrada nesta quinta foi de 37,8ºC às 15h30. 


.
. | Gustavo Carneiro - Grupo Folha
 


Essa diferença de temperatura nos termômetros acontece por vários motivos, dentre eles está a localização do sensor. A agrometeorologista Heverly Morais explica que o sensor do Iapar está em um local de área aberta, em sombra e numa altura de um metro e meio de distância do solo, além de estar calibrado. Essas condições são as ideais para os registros de temperatura oficiais. 


"O termômetro da Avenida Tiradentes pode estar localizado em uma área com sol e envolto por prédios e muitos carros, o que influencia nos valores medidos", complementa Moraes. 


E nos celulares?


A agrometeorologista explica que cada aparelho pode registrar temperaturas diferentes porque eles buscam os dados meteorológicos em fontes diferentes. Além disso, tudo depende de onde esses sensores estão localizados. 


Apesar do calor desta quinta-feira (1º), a quarta-feira (30) continua sendo o dia com a maior temperatura registrada pelo Iapar na cidade, quando os termômetros marcaram 39,3ºC durante a tarde.


Setembro histórico


O mês de setembro de 2020 também bateu recordes, ele foi o mês mais quente e o mais seco de todos os registros do Iapar. Neste ano, a média de temperaturas máximas do nono mês ficou em 32,6ºC, um total de 5,7ºC a mais do que a maior média histórica para o mês já registrada.


Os dados são processados pelo Iapar por meio das médias históricas. Para isso, são calculadas as temperaturas mínimas, máximas e médias de cada um dos dias, chegando ao parâmetro de quanto costuma chover, esfriar ou esquentar em cada mês do ano. A cidade de Londrina é acompanhada desde 1976.


A média histórica de temperaturas máximas registradas para o mês de setembro é de 26,9ºC. Contudo, neste ano, chegou a 32,6ºC, quase seis graus mais quente.


Em relação aos outros parâmetros de medição das temperaturas, o resultado não foi diferente. Os dados históricos do Iapar apontam que as mínimas aguardadas para setembro eram de 14,7 ºC. Em 2020, essa valor foi de 16,8ºC - mais de dois graus mais quente. A média geral de temperaturas registrada no Iapar é de 20ºC, mas, em 2020, esse valor chegou a 24ºC.


E as chuvas?


As medições também apontam que choveu cerca de 10% do esperado. Enquanto eram aguardados 115 mm de chuva, em setembro deste ano choveu apenas 12 mm em Londrina. Segundo a agrometeorologista, 2020 tem registrado no geral níveis de chuva abaixo do esperado - um dos fatores que contribui para o aumento das temperaturas.


"Estamos sob influência do fenômeno La Niña, que influencia o aumento das temperaturas e torna as chuvas mais irregulares", lembra Heverly. Contudo, a especialista alerta que esse fenômeno passou a fazer efeito sobre a região do norte do Paraná apenas a partir de agosto deste ano. 


E se você está esperando uma chuvinha, a agrometeorologista adianta que não há previsão para Londrina antes do dia 10 de outubro. A região está sob influência de uma massa de ar quente e seca que aumentou de proporção nos últimos dias, fazendo com que o norte do Paraná fique sob uma "bolha" de calor.


*Sob supervisão de Fernanda Circhia, editora online

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo