Londrina - Os dias quentes têm tirado as pessoas de casa em busca de locais para se refrescarem. Porém, rios, represas e lagos podem se tornar ambientes perigosos quando há falta de cuidados. Somente no final de semana foram registrados três afogamentos na região de Curitiba. Bombeiros de Jacarezinho (Norte Pioneiro) procuram três crianças que teriam se afogado no Rio Paranapanema. Em Londrina crianças e adolescentes se arriscam perto da barragem do Lago Igapó, na Zona Sul.
Na tarde de ontem, a barragem do Igapó concentrava um grande número de crianças e adolescentes se banhando e se arriscando em saltos perigosos. A família de Jane Souza, moradora do Jardim Abussafi (Zona Leste) frequenta o local sempre que os dias estão mais quentes. Ela leva a filha Manuela, de 8 anos, para brincar na água e fica observando a menina de longe. ''Eu sei que a água não é boa, mas a gente não tem outro lugar para ir e ela gosta muito daqui. Fico cuidando e sempre grito quando percebo que ela está indo para algum lugar mais perigoso'', garante.
O eletricista Antonio Vitorino passava a tarde de ontem com a mulher e dois netos. As crianças, de 12 e 10 anos, só podem nadar onde ele permite. Mesmo assim, Vitoria e Vinícius se machucaram com os cacos de vidro e outros objetos pontiagudos no fundo da água. ''Só vou até uma parte do lago porque lá pra frente meu avô não deixa'', comentou a menina.
O tenente Rodrigo Costa, do Corpo de Bombeiros de Londrina, lembra que há pelo menos um mês uma pessoa morreu afogada na região de Bandeirantes (Norte). No dia 17 de dezembro começa a Operação Costa Norte, que mobiliza a corporação para atuar no Litoral e na Região Leste.
''Durante esse período todas as regiões de lazer com água passarão por monitoramento das equipes de plantão. O Lago Igapó é um local inapropriado para banho e inclusive proibido, por isso os bombeiros não permanecem no local'', observa tenente Costa. ''As rondas são realizadas e se houver algum afogamento por lá, as equipes que se deslocarão são do Jardim Tókio (Zona Oeste), ou seja, a possibilidade de atender alguém com sucesso é menor devido o tempo de deslocamento'', alerta.
Tenente Costa reforça que, apesar do local ser inapropriado para banho, é importante a presença de adultos por perto. ''Não conhecemos a topografia do lago, mas sabemos que existem pontos mais fundos que outros. É importante a presença de objetos flutuantes também evitar os pontos mais perigosos''.
Até o fechamento da edição, as crianças de Jacarezinho não haviam sido encontradas.

Veja mais fotos:

Temporada de calor: cuidado com afogamentos
Temporada de calor: cuidado com afogamentos Temporada de calor: cuidado com afogamentos Temporada de calor: cuidado com afogamentos Temporada de calor: cuidado com afogamentos Temporada de calor: cuidado com afogamentos Temporada de calor: cuidado com afogamentos Temporada de calor: cuidado com afogamentos Temporada de calor: cuidado com afogamentos Temporada de calor: cuidado com afogamentos Temporada de calor: cuidado com afogamentos Temporada de calor: cuidado com afogamentos