Porto Alegre, 01 (AE) - A taxa de desemprego na região metropolitana de Porto Alegre, calculada pela Fundação de Economia e Estatística (FEE), caiu pelo terceiro mês consecutivo e ficou em 16,7% da população economicamente ativa. O índice corresponde a 278 mil desempregados, contra 328 mil (19,7%) em outubro passado. Em dezembro a taxa era de 18,1%, o equivalente a 304 mil pessoas sem trabalho.
A pesquisa da FEE apurou também o crescimento, pelo quinto mês ininterrupto, no número de pessoas ocupadas na região. Em janeiro 1,384 milhão de trabalhadores estavam em atividade, ante 1,315 milhão em agosto de 1999 e 1,373 milhão em dezembro.
"Num movimento raro para este período do ano (janeiro), foram criados 11 mil novos postos de trabalho", informa a FEE. Desde o início de setembro do ano passado este número eleva-se para 69 mil. Além do aumento das vagas em janeiro, a redução na taxa de desemprego deveu-se ainda à saída de outras 15 mil pessoas do mercado de trabalho.
Por setor de atividade, o comércio foi o que mais criou empregos em janeiro, com 11 mil novos postos de trabalho. A indústria abriu 5 mil vagas, enquanto os serviços reduziram duas mil e a categoria "outros" (empregadores, profissionais universitários autônomos e trabalhadores familiares) perdeu 3 mil postos.
Entre os assalariados do setor privado, o segmento com registro em carteira apresentou crescimento de 1,6% em janeiro, enquanto o trabalho sem contrato avançou 0,8%. O rendimento médio de dezembro (recebido em janeiro) pelo conjunto dos trabalhadores ocupados aumentou 1,2%, para R$ 651,00.