Tóquio, 29 (AE-DOW JONES) - A taxa de desemprego do Japão ficou em 4,7% em janeiro, inalterada em relação a dezembro, informou a Agência de Coordenação e Administração. O número total de desempregados cresceu para 3,09 milhões de pessoas em janeiro, o que representa um aumento de 110 mil pessoas em relação a igual mês de 1999. É a primeira vez desde outubro, que o total de desempregados supera os 3 milhões de pessoas. O número de pessoas empregadas caiu em 250 mil, para 63,55 milhões de pessoas. Em dezembro, o número de pessoas com emprego já tinha caído em 160 mil.
Seguindo a recente tendência, o número de pessoas pessoas que deixam seus empregos de forma voluntária continua a crescer, somando 10 mil de janeiro de 1999 a janeiro deste ano. A taxa de desemprego entre os homens caiu 0,1 ponto, para 4,8% - a primeira queda em quatro meses -, enquanto que nas mulheres a taxa cresceu 0,1 ponto, para 4,5%. O Ministério do Trabalho informou que a proporção de oferta de emprego/procura-se emprego - um indicador da demanda por trabalho -, melhorou em 0,02 ponto
para 0,52 ponto em janeiro em comparação com dezembro. Tal número mostra que há 52 ofertas de emprego para cada 100 trabalhadores que procuram trabalho. Esse é o nível mais elevado registrado desde junho de 1998.
A taxa de dezembro foi revisada de 0,50 para 0,49. A proporção de novos postos de trabalho também melhorou, para 0,96 - esse número indica que foram criados 96 novos postos de trabalho para cada 100 novas pessoas que ingressavam no mercado em busca de emprego. Essa é a proporção mais elevada desde abril de 1998. O número total de novos empregos cresceu 11,7% no ano em janeiro, com todos os setores da economia registrando a abertura de postos de trabalho - serviços (19,7%), manufatureiro (12,8%), transportes e telecomunicações (9,6%) e varejo e atacado (7,6%).