Suplicy critica vencimento máximo de R$ 23 mil3/Mar, 16:04 Brasília, 03 (AE) - O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) criticou há pouco a possibilidade de chegar a R$ 23 mil o vencimento máximo de parte do funcionalismo federal como resultado do acordo em que os chefes dos três poderes definiram em R$ 11.500,00 o teto do salário dos servidores públicos. Essa possibilidade, afirma Suplicy em nota distribuída agora à tarde, "constitui um contra-senso em relação a qualquer critério de Justiça". O senador cita estatísticas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre as disparidades de renda na sociedade brasileira. "Não podemos ignorar que o número de pobres no Brasil, segundo a PNAD realizada pelo IBGE, em 1997, considerados os que não recebiam pelo menos 80 reais per capita mensalmente, chega a 54 milhões, ou 34% da população.'' Por isso defende Suplicy, "muito antes de definir um ajuste na remuneração de deputados federais e senadores e daqueles que estão entre os que mais recebem no setor público, deve o Congresso Nacional (...) definir melhor e com prioridade o salário mínimo e a universalização do direito à renda mínima".