Caracas, 01 (AE-DOW JONES) - O governo da Venezuela não está tomando medidas necessárias para melhorar a credibilidade do país, disse o diretor-gerente de rating soberano da Standard & Poor's, David Beers. Em entrevista, Beers afirmou que o governo ainda não desenvolveu uma estratégia para reduzir sua excessiva dependência do petróleo, fator de maior peso negativo no rating de crédito do país. "O país não tem uma estratégia para melhorar sua credibilidade", disse Beers.
Na semana passada, o governo da Venezuela concluiu uma série de apresentações à investidores na Europa, nas quais acusou as agências de rating de subavaliar a credibilidade do país. O rating da Venezuela pela S&P está atualmente B. O ministro do Planejamento, Jorge Giordani, disse em Londres em 24 de fevereiro, que, com base no nível da dívida externa do país comparado com as receitas de exportações e com o tamanho da economia, o pa ís deveria obter classificação de risco investment grade.
A dívida externa da Venezuela atualmente corresponde a 107% das exportações anuais e a 21,7% do PIB. Beers disse, no entanto
que o problema da Venezuela não está no nível da dívida externa
mas na incapacidade de vários governos de renovar a economia e torná-la menos dependente do petróleo e do gás.