Agência Estado
De Brasília
O Brasil não tem estatísticas seguras sobre as drogas populares, mas os solventes figuram hoje como a substância psicotrópica mais comum, principalmente na camada mais baixa da população. Classificados como depressores do sistema nervoso central, os solventes são a primeira droga usada pela juventude brasileira.
Segundo o médico Luiz Carlos Romero, especialista em saúde pública, os solventes são das substâncias experimentadas mais precocemente, só perdendo para o álcool. Um estudo realizado por Romero comprova que a média de idade inicial de uso é a partir dos 11 anos. ‘‘Em nosso meio, os produtos utilizados com essa finalidade (como droga) incluem tanto substâncias lícitas como ilícitas’’, afirma. Entre os solventes, os considerados lícitos são cola de sapateiro, esmaltes, corretivos de tinta, fluídos de isqueiro, benzina, éter e gasolina, enquanto os ilícitos são o lança-perfume e o ‘‘cheirinho da loló’’.
Pesquisa do Centro Brasileiro de Informação sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) da Universidade de São Paulo (USP) entre estudantes de 1º e 2º graus mostrou que os solventes aparecem sempre em primeiro lugar como a droga mais consumida nas escolas, bem à frente da maconha, o segundo lugar. Pelo menos 13,8% dos entrevistados afirmaram já ter experimentado essa substância.