Rio, 02 (AE) - Seis presos fugiram na madrugada de hoje do Presídio Edgar Costa, em Nitéroi, no Grande Rio. Eles serraram a grade do teto da cela e desceram pelo muro com uma corda feita com lençóis. Até o fim da tarde, dois dos fugitivos haviam sido capturados. De acordo com o Departamento de Sistema Penitenciário (Desipe), o presídio não está superlotado.
A fuga ocorreu por volta das 3 horas. Os seis presos estavam na mesma cela, na galeria 2 do pavilhão H, saíram pelo teto e chegar à rua São João, ao lado do presídio. Um policial militar percebeu a movimentação dos detentos e acionou o alarme. O prédio foi cercado.
¶ngelo Reis Lima da Paixão e Guilherme Pereira Sobrinho foram capturados logo depois da fuga, perto do presídio. Até as 17 horas de hoje não haviam sido capturados Wilson Aníbal Ramos, João Carlos Guedes Batista, Alexandre de Oliveira e Fábio Jorge Maltoni Ferreira. O Desipe informou que todos tinham entre 2 a 6 anos de pena para cumprir - a maioria por roubo e receptação.
Semi-aberto - O Edgar Costa tem capacidade para 630 presos e abriga atualmente cerca de 700 - o que, de acordo com o Desipe, não caracteriza superlotação. Todos os detentos estão em regime semi-aberto e dependem de obter um emprego para sair da cadeia. O Desipe acredita que a fuga possa ter sido motivada pela dificuldade de conseguir trabalho, já que não faria sentido fugir faltando pouco tempo para terminar de cumprir a pena.
A última grande fuga do Edgar Costa ocorreu no segundo semestre do ano passado, quando quinze detentos conseguiram pular o muro do presídio durante a noite - entre eles o traficante conhecido como Gordo, que controla o comércio de drogas em morros da zona norte do Rio.