Brasília, 04 (AE) - O secretário de Segurança do Distrito Federal, José de Jesus Filho, disse hoje que seis policiais militares são suspeitos de atirar em trabalhadores da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), no dia 02 de dezembro, quando um servidor público morreu, dois perderam um olho cada e mais de 20 ficaram feridos. O secretário acredita que será possível chegar aos responsáveis quando estiverem concluídos todos os laudos, nas próximas semanas.
"Houve um afunilamento e ficará fácil chegar aos responsáveis", disse Jesus. As declarações foram feitas hoje durante a divulgação de quatro laudos referente ao incidente. O secretário, no entanto, disse que o "afunilamento" foi feito com base em depoimentos e outras provas levantadas no local do incidente. A Secretaria de Segurança não vai divulgar os nomes dos policiais suspeitos até que estejam concluídos os inquéritos civil e militar. Segundo o secretário, todas as vítimas atingidas pelos fragmentos de chumbo de cartuchos de escopeta estavam concentradas nas proximidades de um caminhão de uma empresa que trabalhava para a Novacap.
Em seguida, as polícias Civil e Militar identificaram os soldados que estavam próximos do local e que utilizavam escopetas. Os laudos divulgados hoje, realizados no local, nos veículos e nas imagens onde ocorreu o incidente, segundo o secretário de Segurança, ajudarão a identificar os culpados, mas isolados não trazem muitas informações que possam elucidar o que ocorreu no local. O Instituto de Criminalística de Brasília está realizando exame em cartuchos utilizados pelos soldados no dia do incidente. Posteriormente, serão feitos exames nas escopetas utilizadas pelos policiais da operação. Já foram ouvidas mais de 130 testemunhas nos inquéritos.