São Paulo, 04 (AE) - O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, João Carlos de Souza Meirelles, afirmou hoje que a Portaria 618 do Ministério da Agricultura, do dia 28, não vai afetar o abastecimento de carne de São Paulo. A portaria define o Estado, além de parte de Minas Gerais, Distrito Federal, Goiás e Mato Grosso, como área livre de aftosa. Mato Grosso do Sul, um dos principais provedores de animais vivos e carne bovina para São Paulo, ficou de fora da área, classificado como zona tampão. Tal decisão tem feito pecuaristas paulistas acreditarem que o mercado do Estado possa subir por causa da menor oferta de animais.
O secretário considerou "especulação" essa avaliação. Ele observou que o Ministério da Agricultura apenas estabeleceu regras para o trânsito de bois da zona tampão para São Paulo e outros Estados considerados zona livre. "Basta que o animal esteja com a sorologia em ordem, esteja identificado e seja transportado em caminhões lacrados para que possa ingressar em São Paulo", observa. "Não há proibição, e frigoríficos organizados tiveram tempo hábil para se enquadrar nessas novas regras." A medida normativa que regula o trânsito de animais, carnes e subprodutos também define que apenas a carne desossada das zonas tampão pode entrar nas áreas livres de aftosa.