São Paulo, 07 (AE) -A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo vai formar um grupo de apoio para prevenção de epidemias na capital. A primeira reunião foi hoje. Do encontro participaram os infectologistas David Uip e Sergio Weig, da Universidade Federal de São Paulo, e técnicos de controle de zoonoses.
De acordo com secretário municipal da Saúde, Jorge Pagura, as reuniões vão ocorrer nas primeiras segundas-feiras do mês. "O objetivo é formar um grupo de apoio para discutir e ouvir opinião de especialistas das universidades sobre a gripe, dengue, aids e febre amarela", disse.
Na reunião de hoje, que durou cerca de três horas, foram apresentados os dados sobre as moléstias. "Fomos convocados pelo secretário para dar opiniões sobre doenças infecciosas ", disse Uip. Segundo o médico, o secretário Pagura enfatizou na reunião a necessidade uma ação ampla para combater a leptospirose. "O combate depende também do saneamento básico e de um programa de educação da população", comentou.
O Centro de Controle de Zoonoses começou a pesquisar este ano uma forma de acabar com a bactéria da leptospirose. A idéia é descobrir uma substância capaz de eliminá-la nos locais onde ocorre sua proliferação, como as poças dágua. No entanto, os estudos só devem ser concluídos no fim do ano. De acordo com a secretaria, em 2000 já foram confrmados 123 casos de leptospirose e 11 óbitos. Em 1999, 318 pessoas foram contaminadas e 21 morreram.