"Se for verdade, é grave" , diz FHC sobre denúncia de Nicéa11/Mar, 13:12 Por Isabel Braga Valparaíso, Chile,11 (AE) - O presidente Fernando Henrique Cardoso disse hoje que, se forem comprovadas as denúncias feitas pela primeira-dama de São Paulo, Nicéa Pitta, elas representam um "escândalo". "Se for verdade, é grave", disse o presidente, pouco antes de participar da solenidade de transmissão de cargo ao presidente eleito do Chile, Ricardo Lagos. Fernando Henrique afirmou que não tem detalhes das acusações, porque soube do caso pelos jornais. Ele reconheceu não ter a "menor idéia" dos ataques feitos por Nicéa ao presidente do Senado, Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), de que ele teria pressionado Pitta para pagar de dívidas da Prefeitura de São Paulo com a construtora OAS. "Estou sabendo agora por vocês", disse o presidente. O presidente nacional do PT, deputado José Dirceu (SP), que participou da solenidade de transmissão de cargo no Chile, pediu a instalação de uma nova CPI na Câmara de Vereadores de São Paulo. "O mandato de Pitta já deveria ter sido cassado; esse é um filme que nós já vimos e o que falta é tomar providências para acabar com a impunidade", disse Dirceu. Dirceu, que foi ao Chile a convite de Lagos, considera que as acusações são ainda mais graves por envolverem o ex-prefeito de São Paulo Paulo Maluf, ACM e o ex-senador Gilberto Miranda (PFL). "São esquemas mafiosos que continuam no poder no Brasil". Ele participou da posse acompanhado do ex-governador do PT Cristovam Buarque, diretor de assuntos internacionais do PT, Marco Aurélio Garcia e do senador Eduardo Suplicy (PT-SP). O senador Roberto Freire (PPS-PE), que está na comitiva presidencial, disse que as acusações são uma "baixaria". Ele não acredita, no entanto, que as denúncias vão atingir efetivamente ACM.