Rio, 29 (AE) - O economista, diplomata e integrante da Academia Brasileira de Letras (ABL) Roberto Campos continua internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) da Clínica São Vicente, na Gávea, zona sul do Rio, e mantém o quadro que vem apresentando desde que deu entrada no hospital, considerado "estável, do ponto de vista cardiológico e neurólogico", segundo boletim médico divulgado hoje. Campos foi internado na sexta-feira (25) por causa de crises de hipoglicemia (falta de açúcar no organismo) e de hipertensão, agravadas por uma isquemia cerebral. Ainda de acordo com o boletim, o quadro geral dele apresenta "acentuada melhora", mas ainda há "alterações de linguagem decorrentes da isquemia".
Ele está sob observação médica permanente. Campos, de 82 anos, sofre de diabetes e de problemas cardíacos. Ele deu entrada no Prontocor, na Tijuca (zona norte), na sexta-feira, de onde foi transferido no domingo (27).