Brasília, 8 (AE) - A reunião do líder do governo na Câmara, Arnaldo Madeira (PSDB-SP), com integrantes da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), terminou há pouco sem acordo para viabilizar a votação do projeto que estabelece penas para as infrações à Lei de Responsabilidade Fiscal. Segundo o presidente da CCJ, José Carlos Aleluia (PFL-BA), o substitutivo do deputado Nelson Otoch (PSDB-CE) deverá ser discutido hoje e amanhã, mas não há certeza de que seja votado nesta semana pela comissão. Segundo Aleluia, os integrantes da CCJ querem retirar do projeto o que consideram exageros, como por exemplo a pena de prisão pela falta de apresentação de relatórios sobre as metas fiscais.