Nova York, 09 (AE-DOW JONES) - A Repsol-YPF negou que estaria planejando realizar uma fusão com a Eni Spa, maior grupo petrolífero e de gás do mercado italiano. Matérias publicadas nos jornais The Wall Street Journal e Financial Times informavam que as duas empresas estavam mantendo "conversas preliminares" que poderiam levar a uma união. Com um valor de mercado de US$ 25,5 bilhões, a Repsol-YPF é a sexta maior empresa petrolífera européia. Juntas, a Eni e a Repsol-YPF dariam origem à quarta maior empresa do setor na Europa, atrás da Royal Dutch/Shell, BP Amoco Plc e da Total Fina SA, que detém 95% da Elf Aquitaine SA.
A Repsol enviou um comunicado à Bolsa de Madri negando a informação de que estaria negociando uma fusão. O comunicado atingiu as ações da Repsol. Após baterem em 22 euros, os papéis da companhia caíam a 21,70, às 8h39 (de Brasília), apresentando uma valorização de 4,02% em relação ao f echamento de ontem. A Repsol completou, em julho do ano passado, a compra por US$ 13,2 bilhões do grupo argentino YPF e estaria interessada em expandir seus negócios na Europa.