A direção do ‘‘Programa do Ratinho’’ recebeu uma advertência do promotor público Clilton Guimarães dos Santos, da Vara da Infância e da Juventude de São Paulo, por causa das cenas de uma criança de 3 anos sendo torturada (as imagens são de uma fita apreendida pela polícia na casa de Moacir Borelli, suspeito do sequestro do avião da Vasp).