Moscou, 08 (AE-AP) O presidente em exercício da Rússia
Vladimir Putin, disse hoje (08) que os dois mais altos chefes militares na Chechênia não foram substituídos, conforme especulou-se, uma vez que o governo estaria descontente com a forma com que vinham conduzindo a campanha militar na Chechênia. Com os esforços russos para capturar Grozny suspensos, os dois principais chefes
o general Gennady Troshev e o também general Vladimir Shamanov, retornaram ontem aos postos que ocupavam antes da guerra, informou o Ministério da Defesa.
O general Troshev informou ontem que o comando militar da Federação decidiu suspender os ataques a algumas partes da capital chechena, Grozny, devido à ameaça de derrame de sustâncias químicas e o perigo para a população local.
O general fez o comunicado durante uma entrevista ao canal privado russo NTV. Ao que parece, os ataques continuarão em outras partes da região, onde não haja risco para os residentes.