Brasília, 9 (AE) - Os 11 procuradores do Distrito Federal que ingressaram ontem com uma ação na Justiça Federal solicitando a suspensão do processo de venda do Banco do Estado de São Paulo (Banespa) querem ter o tempo em seu favor. A estratégia dos procuradores é fazer com que a decisão da justiça seja dada em um momento mais próximo do dia 29 de maio, quando o leilão do Banespa deverá ser feito na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. "Não temos premência. Queremos que o juiz faça uma análise detida do processo e der uma decisão muito bem fundamentada", disse uma fonte ligada aos procuradores do Ministério Público Federal.
Foi com este intuito que os procuradores procuraram evitar que a ação fosse encaminhada já ontem para um juiz da Justiça Federal. "É muita documentação para ele analisar numa noite. Achamos melhor que o juiz recebesse a ação hoje", comentou esta mesma fonte ouvida pela Agência Estado. A expectativa dos procuradores, de acordo com esta fonte, é que processo seja encaminhado a um juiz entre as 11 horas e 13 horas de hoje.