Prisões argentinas estão superlotadas12/Mar, 17:16 Buenos Aires, 12 (AE-AP) - As prisões da Argentina estão superlotadas e não têm espaço para alojar mais delinquentes, informou um funcionário oficial. Em todo o país, a população carcerária alcança cerca de 30.000 presos e quase a metade vive em cadeias superlotadas ou permanece nas celas de delegacias, disse o subsecretário do Ministério da Justiça Juan López. Para contornar a situação, López disse ao jornal La Nación que planeja construir uma prisão nas redondezas de Buenos Aires, outra na província de Salta e uma terceira em local ainda indefinido. Por enquanto, não há outro remédio para os novos presos a não ser sua detenção nos presídios já existentes.