Rio, 05 (AE) - As praias cariocas ficaram lotadas hoje, no primeiro dia de sol forte do ano. Desde a virada do ano, chuvas intermitentes atingiam cidades. Para aproveitar o mar e a temperatura média de 30º, os banhistas ignoraram uma mancha branca que surgiu ao longo do costão entre São Conrado e Leblon, na zona sul.
Segundo o secretário municipal de Meio Ambiente, Maurício Lobo, a mancha foi provocada por vazamento de esgoto. Mas o técnicos da Companhia Estadual de águas e Esgoto (Cedae) contestaram a informação. De acordo com eles, a mancha teria sido provocado pelo processo de lavagem das rochas pelo mar revolto, que liberam a gordura natural no mar.
"Essa gordura, agregada aos sedimentos decompostos das rochas, apresenta uma cor branca, levemente amarelada, que nada tem a ver com extravasamento de esgoto", garantiu o diretor de Esgotos da Cedae, Evandro de Brito. Segundo ele, esse fenômeno é bastante conhecido pelos pescadores, que o chamam de "marulho".