Braília, 01 (AE) - A Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai colocar, a partir de sexta-feira, mais de 3,5 mil policiais nas estradas brasileiras para prevenir acidentes no período do carnaval. É a Operação Carnaval 2000, a maior dos últimos cinco anos, que envolverá ainda 2 mil veículos e três helicópteros diariamente. A campanha será feita nos 55 mil quilômetros de rodovias federais, de sexta-feira até o dia 9.
No decorrer da operação, a PRF aumentará o efetivo nas áreas consideradas mais críticas: São Paulo-Rio de Janeiro (maior frota circulante), Espírito Santo (prais), Minas Gerais (maior malha viária do País), Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina (grande concentração de turistas argentinos e paraguaios), além da Bahia e Pernambuco ( onde ocorre grande carnaval de rua).
Segundo dados da Polícia Rodoviária, o número de acidentes de carro no carnaval do ano passado foi de 2.333 - ou seja, 5,8% a maior que em 1998. O número de feridos chegou a 1.439 e as mortes, 135. Em relação ao ano anterior, as mortes foram 12,5% mais que em 99. Velocidade - A PRF suspendeu férias, folgas e licenças, e ainda colocou os policiais que atuam no serviço administrativo para atuar na fiscalização durante o Carnaval. Com essa medida, a PRF irá triplicar o patrulhamento das estradas nos pontos mais críticos com a montagem de barreiras. Os carros que não estiverem em bom estado de conservação serão retidos.
Excesso de velocidade, ultrapassagens em locais proibidos - pontes, subidas e curvas, por exemplo - e o consumo de bebidas alcoólicas, principais causas de acidentes nas estradas brasileiras, serão o alvo dos policiais rodoviários durante a Operação Carnaval 2000. A PRF fará uma "operação rescaldo" nos dias 12 e 13 para fiscalizar os retardatários.