Preso de Ibiporã mandou cortar dedo de jovem em Jataizinho, diz MP


Rafael Machado - Grupo Folha
Rafael Machado - Grupo Folha

Preso de Ibiporã mandou cortar dedo de jovem em Jataizinho, diz MP
Arquivo FOLHA
 



O Ministério Público denunciou nesta semana três jovens que torturaram e cortaram um dos dedos de Clodoaldo Cézar Mendes na madrugada do dia 29 de setembro deste ano, em Jataizinho. O caso ganhou grande repercussão porque os acusados filmaram as agressões, inclusive o membro sendo decepado. O promotor Thiago Cava, que fez a denúncia, quer que eles respondam por tortura e corrupção de menores, até porque os crimes foram cometidos junto com outros dois adolescentes. 


Durante as investigações, a Polícia Civil descobriu que a ordem para cortar o dedo saiu de dentro da cadeia de Ibiporã, onde está Jonathan Nunes Guerreiro Rodrigues. De acordo com o MP, ele acompanhou a execução do plano criminoso por meio de uma videochamada do WhatsApp. O rapaz alegou em interrogatório que Clodoaldo teria furtado drogas de um ponto de tráfico, o que teria causado a tortura. 




O jovem responsável pelo ato bárbaro foi o primeiro a ser preso. Thiago José Portugal de Souza, vulgo "Thiago Portugal", tem 18 anos e foi preso pela Polícia Militar de Jataizinho. Ele usava uma tornozeleira eletrônica quando foi conduzido para a delegacia. Em seguida, a polícia prendeu Thiago Melo da Silva, o "Thiaguinho", também apontado como participante das pauladas e socos em Clodoaldo. 


A vítima aproveitou um momento de desatenção dos criminosos e conseguiu fugir. Pediu ajuda no centro da cidade e foi atendido pelo Siate. A juíza criminal de Ibiporã, Camila Covolo de Carvalho, ainda não decidiu se aceita a denúncia do Ministério Público. Se acatar, os três viram réus no processo. 




A reportagem entrou em contato e aguarda manifestação da defesa dos acusados. 


Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo