Brasília, 01 (AE) - O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) do Distrito Federal, José Zunga, faz da estátua que simboliza a Justiça, na Praça dos Três Poderes, em Brasília, um instrumento de protesto contra o abono concedido aos juízes federais. Pregou nos olhos e na boca da estátua cópias ampliadas de notas de 1 real com a palavra "irreal" estampada. Para ele, a Justiça mostrou-se "cega e muda" ao beneficiar os magistrados, quando os servidores públicos estão com os salários congelados há cinco anos.