Brasília, 10 (AE) - O prefeito de Resende (RJ), Eduardo Meohas (PSB), pediu que Ministério Público Federal (MPF) abra inquérito contra a concessionária NovaDutra, que administra a Rodovia Presidente Dutra, por danos ao meio ambiente. Meohas esteve hoje no Ministério do Meio Ambiente, que vai lançar, ainda este mês, uma campanha nacional de preservação dos balneários, encostas e estradas.
A denúncia contra a NovaDutra é datada de agosto. Na ação, a prefeitura argumenta que as obras feitas na ligação Rio-São Paulo causaram danos ao ambiente e à saúde da população. Em vez de indenização em dinheiro, a prefeitura quer a compensação por meio de reflorestamento de 20 hectares que teriam sido destruídos durante a reestruturação da Dutra. A área devastada, segundo o prefeito, tem 25 quilômetros de extensão. Pelos cálculos da prefeitura, cada hectare reflorestado sairia por R$ 10 milhões.
"Improcedente" - Segundo o diretor de Obras da NovaDutra, Leonardo Vianna, a ação é improcedente porque, segundo ele, não houve desmatamento na região. "Só cortamos 90 árvores, em sua maioria eucaliptos, que estavam pondo em risco os motoristas." Segundo ele, havia licença do Ibama para o corte. "Não entendemos a razão da iniciativa do prefeito."
O município de Resende foi um dos mais castigados pelas enchentes da semana passada. Segundo o prefeito, entre as soluções para atenuar o problema estão drenar o Córrego água Branca e vazar a mureta contínua que divide a Dutra. Meohas disse que, da forma como foi construída, a mureta provocou a inundação da rodovia e grandes engarrafamentos.
O ministro Sarney Filho classificou a ação como "muito positiva". Ele explicou que o MMA deve participar formalmente da ação da prefeitura. Segundo ele, o inquérito é um momento importante para discutir a relação entre transporte rodoviário e poluição urbana, além de segurança nas estradas. Sarney disse que a campanha em favor das estradas terá o apoio do Ministério dos Transportes e do Departamento Nacional de Estradas e Rodagem (DNER). "Já discuti a questão com o ministro Eliseu Padilha, dos Transportes."
Meohas esteve reunido também com Padilha, a quem informou sobre o inquérito contra a NovaDutra.