São Paulo, 26 (AE) - A exemplo de Celso Pitta, outro aliado de Paulo Maluf, o prefeito de Campinas, Francisco Amaral (PPB), também tenta escapar da cassação do cargo. Amaral é alvo de uma Comissão Processante (CP) que investiga pelo menos sete irregularidades em sua administração.
Os advogados de Amaral já conseguiram na Justiça uma série de liminares que praticamente livram o prefeito do processo de impeachment. Na última semana, Amaral conseguiu uma liminar que proibiu a Câmara Municipal de Vereadores de marcar sessão para leitura do relatório final da CP, o que originaria a cassação do prefeito pepebista.
Entre as denúncias imputadas a Amaral, e que foram feitas pelo Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Campinas, estão o superfaturamento dos contratos de terceirização da merenda escolar, a contratação sem concurso público de pelo menos 1.200 professores e o superfaturamento do contrato de terceirização da varreção e coleta de lixo. Campinas é a maior cidade do interior do Estado de São Paulo, com quase 1 millhão de habitantes.