|
  • Bitcoin 125.560
  • Dólar 5,0741
  • Euro 5,2058
Londrina

Geral

m de leitura Atualizado em 12/08/2021, 08:41

Polícia prende suspeitos que tentaram matar mulher jogada em poço

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Rafael Machado - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

A Delegacia de Homicídios deteve nesta quarta-feira (11) quatro pessoas suspeitas de envolvimento na tentativa de homicídio contra Juliana Aparecida de Almeida, 32 anos, em um mocó na Rua Chile, na Vila Brasil, centro de Londrina. No dia 15 de julho, um andarilho encontrou a mulher em um buraco de aproximadamente três metros de profundidade e avisou a Guarda Municipal. Bastante agredida, a vítima foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros e ficou internada alguns dias na Santa Casa. 

Imagem ilustrativa da imagem Polícia prende suspeitos que tentaram matar mulher jogada em poço Imagem ilustrativa da imagem Polícia prende suspeitos que tentaram matar mulher jogada em poço
 

Dois homens e duas mulheres que teriam participado do crime foram detidos no mesmo imóvel abandonado. Segundo o delegado João Reis, responsável pela operação, Juliana quase foi morta por engano. "Ela foi confundida com outra jovem que devia para o chefe do tráfico na região. Quando eles constataram o erro, decidiram que iriam matá-la do mesmo jeito, mas antes a abandonaram no buraco", explicou. 

Em depoimento à Polícia Civil, Juliana relatou que teria sido espancada por sete pessoas. "Pelo menos mais duas podem estar envolvidas nesta tentativa de assassinato", comentou. O traficante que teria mandado matar a moça continua foragido. A operação também vistoriou um barracão usado por moradores de rua na Avenida Santos Dumont, mas nada de irregular foi encontrado. 

Os mandados são temporários e foram expedidos pela 1ª Vara Criminal de Londrina. As prisões são válidas por 30 dias, mas podem ser convertidas em preventivas.