Santos, SP, 01 (AE) - A polícia prendeu ontem (29) o líder da gangue do BNH-Aparecida, de Santos, Danilo Mariano Leão Lauriano, de 21 anos.A prisão preventiva do rapaz foi decretada há cerca de dez dias pela Justiça, com base em pedido feito pelo delegado Flávio Máximo. Lauriano teria participado de várias brigas de gangues na região, além de ser responsável pela morte de Pamela Calixto Pontes, de 12 anos. Ela foi atingida por uma bala perdida na véspera do réveillon, durante um confronto entre as gangues do BNH e do Areião.
Lauriano confessou que no dia 30 de dezembro baleou Wellington José da Silva, de 21 anos, no bairro do Estuário, reduto da gangue do Areião. Ele estava acompanhado pelo menor, conhecido como Juninho Baba, que foi levado para a Febem. Para vingar Wellington, Cássio Rodrigo Souza de Oliveira, o Nego Cássio, de 21 anos, e Robson Inocêncio Correia, o Alípio, de 22 anos, chefes da gangue do Areião, foram ao BNH para um acerto de contas com o grupo rival.
Nego Cássio e Alípio foram identificados como responsáveis pelo tiroteio no qual Pamela morreu. A dupla teve a prisão preventiva decretada e, durante a captura, resistiu trocando tiros com os policiais. Nego Cássio morreu e Alípio, depois de baleado, foi preso e levado para o Cadeião de Praia Grande.