|
  • Bitcoin 142.217
  • Dólar 4,8720
  • Euro 5,1399
Londrina

Geral

m de leitura Atualizado em 30/03/2022, 19:03

Polícia não acha marcas de agressão em corpo de influenciadora

Ellen Jacqueline, 39 anos, morreu em um hotel; após denúncia anônima, delegado mandou interromper velório e corpo foi levado para o IML

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 30 de março de 2022

Rafael Machado - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Uma análise preliminar da Delegacia de Homicídios de Londrina descartou, mesmo que temporariamente, que a influenciadora digital Ellen Jacqueline da Silva, 39 anos, tenha sido agredida ou violentada. A mulher foi encontrada morta na madrugada da última segunda-feira (28) em um hotel no centro da cidade.

O corpo foi retirado do velório que acontecia em uma capela mortuária do jardim Bandeirantes, na zona oeste, depois da Polícia Civil receber uma denúncia anônima. O cadáver foi encaminhado para exames no IML (Instituto Médico Legal) que podem demorar até três meses. 

Cauteloso nas declarações à imprensa, o delegado Ernandes Cezar Alves, interino da Delegacia de Homicídios, explicou que "analisando superficialmente, não foram encontrados sinais de agressão ou violência, mas só o IML pra apontar a verdadeira causa da morte", pontuou. 

Sem o laudo, resta à polícia ouvir parentes para entender os últimos passos de Ellen. "Todos prestarão depoimento, principalmente quem tinha contato com ela", avisou Alves. 

INUSITADO

O delegado argumentou que, "por precaução", pediu a remoção do corpo ao IML. "O inusitado nessa história foi o lugar, um velório. Se tivéssemos agido rápido, só com uma exumação pra responder as perguntas que ainda pairam neste caso. Daí seria um constrangimento ainda maior pra família", observou. 

Ellen Jacqueline - @jac_amsterdam no Instagram - tinha mais de 46 mil seguidores. A última postagem é uma foto com as datas de nascimento e morte da influenciadora, onde mostrava a rotina como especialista em marketing digital, além de momentos familiares.