Punta Del ESTE, 8 (AE/AP) - A polícia uruguaia está à procura de Carlos Ferroviera, um publicitário argentino que teria sido o fornecedor da cocaína que provocou a crise de hipertensão no craque Diego Maradona e pôs sua vida em risco. Segundo o jornal La República, Ferroviera trabalha com o prefeito da cidade argentina de La Plata, Julio Alak, e "tem vários antecedentes por narcotráfico." O jornal assegura, ainda
que a versão é "confirmada por várias fontes policiais". Ferroviera está desaparecido e supõe-se que tenha saído do país.