Pitta não comenta laudo do IPT2/Mar, 21:39 Por Rogério Panda São Paulo, 02 (AE) - O prefeito Celso Pitta (PTN) não quis comentar hoje a conclusão do laudo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), que indica que o deslizamento que matou 12 pessoas na segunda-feira na Favela Morro da Lua, no Campo Limpo, zona sul, foi provocado por falha na obra de drenagem executada pela Secretaria de Serviços e Obras (SSO) junto a uma escola municipal. "Não sou engenheiro e só vou me manifestar sobre o outro laudo quando o Contru emitir o seu laudo", disse. O laudo feito à tarde pelo Contru tira a responsabilidade da Prefeitura pela tragédia, responsabilizando a Eletropaulo pelo deslizamento de terra que mantou 12 pessoas na área. "Lição de casa" - Segundo Pitta, a Prefeitura fez a sua "lição de casa" nos últimos três anos. Ele se defendeu, dizendo que a Prefeitura tinha avisado, pela Justiça, os moradores da região sobre o risco que estavam correndo ao permanecer no local. Além disso, novamente o prefeito culpou a "política federal e estadual", que não repassaria verbas para o Município. Segundo o laudo do IPT, duas canaletas de drenagem do morro estavam entupidas, por causa da falta de fiscalização da Prefeitura na região. Delegado - Hoje, o delegado Antero Leonardo Bianchi, responsável pelo inquérito que apura as causas de deslizamento, informou que o laudo do IPT será anexado ao inquérito. O policial não quis fazer comentários sobre o laudo. Ontem ele culpou os moradores pela tragédia.