Pinochet é recebido com festa em Santiago3/Mar, 11:05 SANTIAGO, Chile, 03 (AE-AP) - O ex-ditator general Augusto Pinochet retornou hoje ao Chile, 16 meses depois de ter sido detido na Grã-Bretanha sob acusação de tortura e um dia depois de ter sido libertado por razões de saúde. O avião de Pinochet foi recebido com bandeiras chilenas, marchas musicais alemãs e um estridente debate sobre seu destino. Pinochet partiu em liberdade depois que o secretário do Interior britânico, Jack Straw, considerou que o ex-ditador de 84 anos não tinha condições físicas e mentais para ser extraditado para a Espanha a fim de ser julgado por acusações de abusos dos direitos humanos. O idoso general saudou sorridente e emocionado os comandantes máximos de todas as armas das Forças Armadas do Chile e logo acenou para uns 400 partidários, entre ex-militares, empresários e dirigentes políticos direitistas, que o esperavam numa base aérea anexa ao aeroporto internacional da capital chilena. A recepção oferecida pelo alto comando das Forças Armadas desagradou ao governo. "Parece-me impróprio organizar esta recepção como se fosse uma festa, apesar das circunstâncias sob as quais Pinochet recebeu permissão para deixar Londres", disse o ministro do Interior, Raul Troncoso. Pinochet entrou num helicóptero e seguiu para um hospital militar da capital.