Londrina – A Polícia Federal (PF) desarticulou ontem uma quadrilha especializada no tráfico internacional de drogas que agia entre a fronteira do Brasil com o Paraguai e Bolívia. Foram cumpridos dez mandados de prisão, 13 de busca e apreensão domiciliar e ainda 42 de busca e apreensão de veículos em cinco Estados. A base do grupo, que abastecia a região Sudeste com drogas e armas, ficava em Umuarama, no Noroeste do Paraná.
De acordo com a PF de Londrina, que comandou a operação Urutau, as investigações começaram em março deste ano, quando foi identificado um grupo de moradores da cidade paranaense que utilizou vários ônibus e caminhões para transportar grandes remessas de maconha vindas do Mato Grosso do Sul e de cocaína provenientes de Rondônia, em fundos falsos. O destino da droga era São Paulo e Rio de Janeiro.
Além dos entorpecentes, a quadrilha trazia armas de fogo e munição pelas fronteiras com o Paraguai e a Bolívia. Umuarama servia como ponto de fornecimento de apoio logístico. Durante os quatro meses de investigações sete pessoas foram presas em flagrante no Mato Grosso do Sul e São Paulo. Três moradores de Umuarama foram flagrados transportando drogas. A PF apreendeu ainda mais de 3,2 mil quilos de maconha, 400 de cocaína e oito de haxixe. Foram apreendidas também duas armas, 321 projéteis e cinco veículos, sendo um carro, dois caminhões e dois ônibus.
Os mandados de prisão foram expedidos pelo juiz da 1ª Vara Federal de Umuarama e cumpridos por 60 policiais federais nos municípios de Umuarama, São Paulo, Santo André, Amambaí e Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, Ji-Paraná e Seringueiras, em Rondônia. Em Rondonópolis, no Mato Grosso, foram cumpridos mandados de busca e apreensão.

Imagem ilustrativa da imagem PF desarticula quadrilha internacional de tráfico de drogas