São Paulo, 28 (AE) - O preço do barril do petróleo poderá ficar entre US$ 24 e US$ 25 no mercado mundial após a reunião da Organização dos Produtores de Petróleo (Opep) e,para o Brasil, interessa que o preço fique neste nível. A avaliação é do superintendente do Grupo Votorantim, Antonio Ermírio de Moraes, que argumenta que o Brasil é um produtor de petróleo. "O petróleo do Brasil é mais caro porque é extraído em grandes profundidades submarinas", disse o empresário, também especialista na área de energia.
Ermírio salientou que o País gasta hoje 10% de sua balança comercial para comprar petróleo. "Se não fosse a Petrobras, estariamos em má situação. Ainda bem que produzimos cerca de 60% do que necessitamos. Isso dá mais tranquilidade ao País", avaliou. O empresário lembrou que o País está às vespéras de outra licitação de áreas de exploração de petróleo. "Se o preço do petróleo não for interessante, logicamente o número de interessados deverá cair. Mas, parece que não é este o caso". Cerca de 40 companhias internacionais já estão inscritas para disputar as áreas de exploração colocadas em leilão de concessão da Petrobras.