|
  • Bitcoin 121.439
  • Dólar 5,0555
  • Euro 5,2186
Londrina

Geral

m de leitura Atualizado em 07/01/2022, 17:46

Pessoas privadas de liberdade participam do Enem neste domingo

Também fazem as provas candidatos inscritos em 2020 que pediram a reaplicação do exame

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 07 de janeiro de 2022

Reportam Local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
Imagem ilustrativa da imagem Pessoas privadas de liberdade participam do Enem neste domingo Imagem ilustrativa da imagem Pessoas privadas de liberdade participam do Enem neste domingo
 

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) aplicará, nos dias 9 e 16 de janeiro, o Enem PPL (Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade) 2021. Além dos detentos, também farão as provas pessoas que cumprem medidas socioeducativas que incluam privação da liberdade. No Brasil, estão inscritos 54.231 candidatos e no Paraná, 2.263. O exame será realizado em unidades prisionais e socioeducativas das 27 unidades da Federação.  

Nos mesmos dias também farão o exame os inscritos no Enem 2020 que tiveram direito à isenção e não compareceram às provas e puderam se inscrever na edição 2021, assim como os participantes que tiveram a solicitação de reaplicação do Enem 2021 aceita por estar com sintomas de doenças infectocontagiosas ou por problemas logísticos ocorridos no dia da realização das provas. Em todo o país, são 280.145 candidatos nessa condição, sendo 9.682 no Paraná.  

Para consultar os locais de prova, os candidatos deverão acessar o endereço enem.inep.gov.br, clicar em “Página do Participante” e fazer o login pela sua conta no gov.br. Em seguida, deverá informar o número do CPF, clicar em “Continuar”, digitar a senha e “Entrar”. Então, selecione “Local de Prova” e será enviado um botão escrito “Local de Prova”. Clique nele e acesse o Cartão de Confirmação. 

PROVAS 

No primeiro dia de provas, neste domingo (9), os participantes terão cinco horas e 30 minutos para a realização das provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas e suas tecnologias. As provas terão início às 13h30 (horário de Brasília) e se encerram às 19 horas. No dia 16, os candidatos respondem as questões de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias. Mas no segundo dia, as provas terão meia hora a menos de duração, das 13h30 às 18h30. Ao todo, serão quatro provas objetivas, com 180 questões, sendo 45 em cada área do conhecimento.  

PARCERIA

O Enem PPL é aplicado desde 2010 pelo Inep, em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio do Depen (Departamento Penitenciário Nacional). Segundo o órgão responsável pelo exame, as provas têm o mesmo nível de dificuldade do Enem regular, a única diferença é a aplicação, que é feita dentro das unidades prisionais e socioeducativas indicadas pelos respectivos órgãos de administração prisional e socioeducativas, de cada estado. A participação só é permitida para aqueles que assinam Termo de Adesão, Responsabilidade e Compromisso, por meio de um sistema on-line. 

MEDIDAS DE PREVENÇÃO 

A aplicação do Enem PPL seguirá protocolos de prevenção à Covid-19. Será obrigatório o uso de máscaras de proteção e frascos de álcool em gel serão fornecidos pela organização da prova. As unidades prisionais e/ou socioeducativas deverão higienizar as salas de provas e manter os ambientes bem arejados, além de garantir o distanciamento seguro entre os participantes. 

ENSINO SUPERIOR 

O Enem avalia o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica e é uma das principais portas de entrada para a educação superior no Brasil, por meio do Sisu (Sistema de Selção Unificada) e de iniciativas como o ProUni (Programa Universidade para Todos). 

Instituições de ensino públicas e privadas utilizam o Enem para selecionar estudantes. Os resultados são usados como critério único ou complementar dos processos seletivos, além de servirem de parâmetros para acesso a auxílios governamentais, como o proporcionado pelo Fies (Fundo de Financiamento Estudantil). 

Os resultados individuais do Enem também podem ser usados nos processos seletivos de instituições portuguesas que possuem convênio com o Inep para aceitarem as notas do exame. Os acordos garantem acesso facilitado às notas dos estudantes brasileiros interessados em cursar a educação superior em Portugal. 

O QUE LEVAR PARA A PROVA

Para ter acesso aos locais de prova, é obrigatória a apresentação de um documento original com foto. São válidos os seguintes documentos:

- RG;

- Identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros e refugiados;

- Carteira de Registro Nacional Migratório;

- Documento Provisório de Registro Nacional Migratório;

- Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenha validade como documento de identidade;

- Passaporte;

- CNH (Carteira Nacional de Habilitação);

- Carteira de Trabalho e Previdência Social.

Para pessoas privadas de liberdade, são válidos também os seguintes documentos:

- Formulário de identificação interna;

- Prontuário de identificação interna.

Para o Enem, é obrigatório o uso de caneta esferográfica preta, produzida em material transparente, para o preenchimento do cartão resposta. Não é permitido levar lápis, canetas coloridas e borracha. 

No caso do participante PPL, a caneta será disponibilizada no horário da prova pelo chefe de sala.

LANCHE

Se o candidato quiser, poderá levar seu próprio lanche.

NÃO É PERMITIDO

Na lista de objetos proibidos no local de aplicação de provas estão:

- Telefones celulares e quaisquer equipamentos eletrônicos, que devem ser mantidos desligados e devidamente guardados no envelope porta-objetos. Caso algum som seja emitido dos aparelhos durante a prova, o candidato será eliminado imediatamente;

- Qualquer dispositivo que receba imagens, vídeos ou mensagens;

- Óculos escuros, bonés, chapéus, viseiras ou gorros;

- Bebidas alcóolicas e/ou drogas ilícitas.