|
  • Bitcoin
  • Dólar
  • Euro
Londrina

COVID-19 5m de leitura Atualizado em 18/04/2021, 18:13

Pelo menos 34 municípios no PR têm risco de desabastecimento de insumos

Levantamento realizado pelo Conasems junto às secretarias municipais aponta que luva, avental e máscara são os três acessórios com maior risco de falta nesta pandemia

PUBLICAÇÃO
domingo, 18 de abril de 2021

Vitor Ogawa - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
Imagem ilustrativa da imagem Pelo menos 34 municípios no PR têm risco de desabastecimento de insumos
|  Foto: iStock
 

Relatório elaborado pelo Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde) aponta que pelo menos 34 municípios do Paraná correm risco de desabastecimento de insumos para atendimento de pacientes com Covid-19. O levantamento foi feito em 2.465 municípios em todo o país e 93 cidades do Paraná responderam a pesquisa. Trinta e quatro municípios responderam há possibilidade de desabastecimento. "Luva, avental e máscaras são os três insumos com maior risco de falta nesses 93 municípios do Paraná que responderam a pesquisa", apontou a assessora técnica do Conasems, Blenda Leite. 

OXIGÊNIO

Dos municípios paranaenses, 52 informaram que tinham leitos de UTI financiados pelo Ministério da Saúde e tiveram que abrir leitos Covid. Dos municípios, 88 relataram que utilizam exclusivamente o cilindro como forma de armazenamento do oxigênio.  Maringá (Noroeste), por exemplo, se queixou que todas as empresas de fornecimento de oxigênio estão sobrecarregadas e que não há como ampliar a oferta de leitos. O município apontou que há também risco de desabastecimento de EPIs e medicamentos. O questionário foi aplicado na segunda quinzena de março. 

Em Santo Antônio do Caiuá, também no Noroeste, os fornecedores já avisaram sobre a possibilidade de falta de oxigênio na última licitação. “Caso haja aumento no número de casos, iremos perder mais vidas. Nosso hospital é de pequeno porte. Se faltar oxigênio e o paciente se agravar, fica complicado”, lamentou.

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) está realizando hoje (23/03) a entrega de 44 cilindros de oxigênio para a Defesa Civil e Secretaria da Saúde (SESA), em Curitiba. Os equipamentos serão emprestados às prefeituras municipais para atender aos pacientes vítimas de COVID-19 internados que precisam de oxigenação suplementar. -  Foto: Divulgação DER
O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) está realizando hoje (23/03) a entrega de 44 cilindros de oxigênio para a Defesa Civil e Secretaria da Saúde (SESA), em Curitiba. Os equipamentos serão emprestados às prefeituras municipais para atender aos pacientes vítimas de COVID-19 internados que precisam de oxigenação suplementar. - Foto: Divulgação DER |  Foto: Divulgação/DER-PR
 

Em Wenceslau Braz (Norte Pioneiro),  os gestores apontaram que é necessário dobrar a quantidade de insumos hoje existentes para suprir a demanda. O município também apontou a necessidade de aquisição de cilindros para armazenar oxigênio.

Jataizinho (Região Metropolitana de Londrina) também enfrenta a necessidade de ampliação do fornecimento de oxigênio, no entanto houve negativa de fornecedores para o pedido. “Temos muitos pacientes no pós-Covid com DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica) no município e já estamos sem fornecer para eles”, diz o texto remetido pelo município. 

SESA

A assessoria de imprensa da Sesa (Secretaria de Estado de Saúde do Paraná) informou que já realizou pelo menos três reuniões no ano com empresas fornecedoras de oxigênio. "As empresas sinalizaram que irão honrar com os contratos e descartaram o desabastecimento. Ressaltando que nenhum paranaense ficou desassistido por falta desse insumo", apontou.

A Sesa também enviou questionários para avaliar a quantidade de cilindros disponíveis em cada estabelecimento de saúde (fora as unidades próprias que já possuem abastecimento garantido pela Sesa) e a criticidade em que estavam com relação ao abastecimento. Cerca de 234 estabelecimentos responderam ao formulário.

Após essa análise, a Sesa já distribuiu pelo menos 271 cilindros de oxigênio para 36 estabelecimentos de saúde em 32 municípios. Esses equipamentos foram doados para a Sesa e encaminhamos aos estabelecimentos que indicaram maior necessidade.

A secretaria informou ainda que empresas e pessoas físicas podem contribuir para evitar a falta de cilindros de oxigênio. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil disponibilizou o número de telefone (41) 3281-2532  para quem puder doar ou emprestar os equipamentos para aumentar os estoques no Estado.

KIT INTUBAÇÃO

Sobre os kits de intubação, a diretoria do Cosems/PR (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná) informou que alguns hospitais passaram a intubar pacientes enquanto aguardam vagas nas UTI e enfermarias em unidades  de referência. "São hospitais de pequeno porte, unidades de pronto atendimento e prontos-socorros que dão apoio aos os hospitais da rede do plano Covid. Semanalmente nós enviamos um questionário para que os gestores informem seu consumo e estoque de medicamentos." De posse desse relatório, o Cemepar (Centro de Medicamentos do Paraná) coordena essa distribuição. A diretoria afirma que houve uma ação do Cosems e da Sesa junto ao Consórcio Paraná Saúde para adquirir alguns medicamentos  de forma mais ágil.

Sobre os cilindros de oxigênio, diante da escassez, a diretoria do Cosems afirma que não há uma solução viável, mas soluções possíveis para o momento. "O Cosems participou de reuniões com a indústria e com empresas distribuidoras e revendedoras e o problema é a falta de cilindros. Alguns municípios implantaram usinas de oxigênio e houve várias campanhas para realocação de equipamentos que não estavam sendo usados que foram emprestados para municípios de referência." 

Distribuição de materiais para as Regionais de Saúde
Distribuição de materiais para as Regionais de Saúde |  Foto: Geraldo Bubniak/AEN
 

A diretoria, por meio de sua assessoria de imprensa, reforçou que todas as regiões estão em estado de alerta. "Os casos ativos são monitorados e o Cosems encaminha informações para os municípios por meio de sua equipe técnica, que possui 22 apoiadores, ou seja, um apoiador em cada região de saúde. É informação em tempo real para os gestores municipais para subsidiá-los na tomada de decisões em relação à pandemia." 

Receba nossas notícias direto no seu celular. Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM