Ancara, 03 (AE-AP) - O partido de extrema-direita da Turquia parece ter amenizado sua própria exigência inflexível para que o líder rebelde curdo Abdullah Ocalan seja rapidamente enforcado por traição.
Devlet Bahceli, líder do Partido do Movimento Nacionalista, indicou que seu partido deve concordar em esperar a decisão de uma corte européia em relação à sentença de morte emitida contra Ocalan antes de pressionar um debate no parlamento onde será discutido se o líder rebelde deve ou não ser enforcado, informou a imprensa local nesta segunda-feira (03).
O parlamento e o presidente Suleyman Demirel precisam aprovar a sentença de morte antes do cumprimento desta.
Os advogados de Ocalan apelaram contra a sentença de morte por traição na Corte Européia de Direitos Humanos, com sede em Estrasburgo, França. A corte pediu à Turquia que não execute o líder rebelde até que ela revise o caso.