Brasília, 23 (AE)- O advogado da AmBev, Carlos Francisco Magalhães, disse há pouco à Agência Estado que o parecer do procurador-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), em relação ao processo de fusão das cervejarias Brahma e Antarctica, é favorável a união das empresas, desde que ocorram algumas restrições. O procurador, no entanto, segundo Magalhães, que teve acesso ao parecer, não especificou quais seriam essas restrições. Na avaliação da procuradoria geral do Cade, segundo relato do advogado da AmBev, os ganhos de eficiência e produtividade que as cervejarias apresentaram justificam a fusão.