Assine e navegue sem anúncios [+]

Paraná recebe mais 303 mil vacinas contra a Covid-19 para primeira dose


Reportagem local
Reportagem local

Curitiba - O Paraná recebeu mais 303.030 vacinas contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTech nesta segunda-feira (13). Os imunizantes da 50ª pauta de distribuição do Ministério da Saúde são destinados integralmente à aplicação de primeiras doses (D1). 

 

Os imunizantes foram enviados ao Cemepar, onde ficarão armazenados até que sejam distribuídos para as 22 Regionais de Saúde nesta terça-feira
Os imunizantes foram enviados ao Cemepar, onde ficarão armazenados até que sejam distribuídos para as 22 Regionais de Saúde nesta terça-feira | Américo Antonio/Sesa
 


As vacinas foram enviadas pelo governo federal em três voos. O primeiro desembarcou no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, às 13h55. Logo após, às 14h35 chegou mais uma carga e em seguida às 15h30 o restante do lote. 


Os imunizantes foram enviados ao Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) onde serão conferidos e ficarão armazenados até que sejam distribuídos para as 22 Regionais de Saúde nesta terça-feira (14). 


O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, acompanhou a chegada das doses ao Paraná. “Havia uma ansiedade muito grande pela chegada dessas vacinas, principalmente porque são todas para primeira dose, possibilitando que aqueles que tiveram que interromper a vacinação por falta de imunizante, possam retomar as atividades”, disse. 


Segundo os dados do Vacinômetro nacional, o Paraná já aplicou 11.729.836 doses, sendo 7.673.102 D1, 321.649 doses únicas (DU) e 3.735.085 segundas doses (D2). Entre D1 e DU, o Estado já atingiu 91,6% da população adulta estimada em 8.720.953 pessoas com, pelo menos, uma dose. Já considerando D2 e DU, 46,5% dos paranaenses com mais de 18 anos estão completamente imunizados com a doença. 


“Essas vacinas darão continuidade ao grande avanço na vacinação que temos no Paraná e pedimos, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, que os municípios sigam o Plano Nacional e o Estadual, principalmente nesta reta final, para que possamos chegar juntos e finalizar a imunização da população adulta”, afirmou o secretário de Saúde de Mangueirinha e presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná (Cosems), Ivoliciano Leonarchik. 


O presidente ressaltou que nos últimos dias, os municípios observaram aumento na procura da vacina por faixas etárias que já foram atendidas. “Muitas pessoas estão procurando a chamada repescagem da vacina. Alguns não acreditavam ou tinham medo da imunização e agora que estamos nos aproximando de finalizar este grupo, essas pessoas têm buscado a vacinação”, disse. 


SEGUNDA DOSE 

Beto Preto aproveitou a ocasião para falar sobre a importância da procura por D2. “Hoje temos de 3% a 5% de faltosos na segunda dose e é importante ressaltar que a segunda aplicação é tão importante quanto a primeira, porque é ela que garante a imunização contra a doença. Quem tomou a primeira dose deve ficar atento ao calendário de imunização e retornar para a segunda aplicação”. 


Sobre a possível falta de doses para D2, o secretário reafirmou que não houve atraso por parte do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado. “Não há nenhum atraso de repasse de doses para D2 no Paraná. Se houver algum município com doses faltando, certamente houve a aplicação de D2 como D1 ou até mesmo aplicação em residentes de outras cidades. O Ministério da Saúde tem cumprido com os prazos e logo que as doses chegam ao Estado, já são descentralizadas para os municípios”, explicou. 


Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo