MOVIMENTAÇÃO PREOCUPANTE -

Paraná atinge seu mais baixo índice de isolamento social


Vitor Ogawa - Grupo Folha
Vitor Ogawa - Grupo Folha

O Paraná atingiu 37% de Índice de Isolamento Social, segundo o Mapa brasileiro da Covid-19, desenvolvido pela empresa InLoco, com dados alimentados no dia 20 deste mês. Trata-se do seu pior desempenho desde que foram registrados os primeiros casos da doença no Estado. A taxa considerada ideal é acima de 70%. Antes disso o pior índice do Estado havia sido registrado no dia 15 deste mês, quando alcançou 37,6%.


.
. | Ari Dias
 


O Paraná possui o quarto pior desempenho entre todas as unidades da federação (24º entre os 27 Estados). O pior índice é o de Goiás (35,92%), seguido pelo de Mato Grosso do Sul (36,46%) e Mato Grosso (36,91%) . Os Estados com melhor índice de isolamento social são Amapá (55,8%), Pernambuco (48,9%), Acre (48,5%), Pará (47,91%) e Ceará (47,73%). Na Região Sul, o Rio Grande do Sul possui um índice de 38,64% e Santa Catarina está com 37,51%, respectivamente 21º lugar e 23º lugar. São Paulo possui um índice de 41,2% de isolamento social.




O site realiza as medições das taxas de isolamento social diariamente com base na geolocalização de telefones celulares. Trata-se do pior número desde que foram registrados os primeiros casos no Estado e também o pior desde que as medidas de contenção da doença foram reforçadas.


Os primeiros casos confirmados de Covid-19 no Paraná foram divulgados no dia 12 de março e as medidas de isolamento social ganharam força a partir do dia 17 de março, na mesma semana em que escolas e universidades paralisaram as atividades em função da pandemia.




O índice de isolamento social por aqui está abaixo da média nacional, que é de 41,7% (dados de 20 de maio). O ápice do isolamento social no Estado aconteceu no dia 22 de março, quando atingiu 65,6%.  Foi no mesmo dia em que o Brasil também atingiu o maior percentual de isolamento social, com um índice de 62,2%.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias