Brasília, 23 (AE) - O ministro da Previdência Social, Waldeck Ornélas, disse há pouco, ao chegar à comissão especial da Câmara que discute o novo valor do salário mínimo, que mesmo que soubesse não divulgaria a proposta de aumento do mínimo que será apresentada hoje pelo presidente Fernando Henrique Cardoso ao presidente e relator da comissão e líderes dos partidos aliados.
Ornélas fez questão de enfatizar o importância do trabalho da comissão, apesar do protesto de seus integrantes de que o presidente Fernando Henrique estaria ignorando o esforço desses parlamentares. Waldeck Ornélas rebateu também as afirmações de que o piso regional do mínimo é inconstitucional. "A Constituição prevê e é salutar a criação do piso regional", afirmou. Waldeck Ornélas é o último ministro a ser ouvido pela comissão que já ouviu os ministros do Trabalho, Francisco Dornelles, e da Fazenda, Pedro Malan, sobre o impacto do aumento do mínimo na economia.