Brasília, 10 (AE) - De acordo com o boletim "Indicadores Industriais" da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o número de empregos no setor industrial, no ano passado, registrou uma queda de 6,03%, comparado com 1998. Essa redução anual é mais elevada do que as últimas quedas registradas em 1998 (5,95%) e 1997 (4,90%).
A CNI conclui que esse resultado advém da "conjugação do processo de modernização da indústria com a recessão da economia". Os salários líquidos pagos pela indústria brasileira também registraram uma queda de 9,38%, no acumulado do ano passado. Essa é a maior queda de massa salarial real apurada pela CNI, desde o início da pesquisa dos Indicadores Industriais
que começou em 1992. O Estado que registrou a maior queda de salários líquidos reais foi o Amazonas, com uma queda acumulada de 24,25%. O Estado da Bahia, que foi o que registrou o maior número de vendas teve uma queda salarial de 10,05%.