Novo decreto municipal amplia flexibilização em Londrina

Autorização para treinamentos esportivos, aumento do tempo de tolerância para o setor gastronômico e ampliação do horário de missas e cultos estão contemplados nas novas medidas

Marcos Roman - Grupo Folha
Marcos Roman - Grupo Folha

Queda dos índices de ocupação nas UTIs permitiram uma maior flexibilização nas regras de enfrentamento à pandemia em Londrina
Queda dos índices de ocupação nas UTIs permitiram uma maior flexibilização nas regras de enfrentamento à pandemia em Londrina | Sergio Ranalli
 


O prefeito Marcelo Belinati anunciou na noite deste domingo (18) que deve publicar nesta semana um decreto municipal ampliando a flexibilização das regras contra a Covid-19 em Londrina. Entre as novas medidas estão a autorização de treinamentos esportivos, o aumento de tempo para a realização de missas e cultos religiosos e também do prazo para tolerância após o horário de fechamento de lanchonetes e restaurantes da cidade. O anúncio foi feito durante a live semanal que o chefe do executivo realiza tradicionalmente em suas redes sociais.  


“Vamos liberar os treinamentos esportivos, incluindo as atividades aquáticas, como natação e hidroginástica realizadas em clubes e escolas da cidade. Mas essa regra não vale para jogos de futebol porque ninguém joga de máscara”, ressaltou Belinati. “Também vamos aumentar o tempo de realização de missas e cultos, que até então tinham duração máxima de 1 hora. Nestes casos continuam valendo as regras de prevenção como o distanciamento entre as pessoas, além do uso de máscaras e de álcool gel”, enfatizou o prefeito sem especificar o se haverá um limite de tempo para a realização dos eventos religiosos citados.  




O chefe do executivo anunciou que também aumentará o tempo de tolerância para o fechamento de lanchonetes e restaurantes da cidade. “Ampliamos de meia-hora para uma hora esse prazo de tolerância. Os estabelecimentos terão que continuar fechando às 22 horas. Porém, haverá um tempo maior para que os clientes possam comer com tranquilidade e pagar a contar após o horário de fechamento”, detalhou ao informar que pretende publicar o novo decreto nesta segunda-feira (19). 


Redução na ocupação de leitos de UTI 


Belinati explicou que o aumento da flexibilização se deve à queda dos índices de ocupação nas UTIs da cidade. “Estamos com apenas 37% dos leitos de UTI para adultos do SUS ocupados. É um dos menores índices desde o início da pandemia. Isso mostra que a população tem tomado os cuidados básicos que permitem uma flexibilização maior”, argumentou o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, que também participou da live do prefeito. 


Machado afirmou que Londrina tem apresentado outros dados relevantes que demonstram que a cidade tem mantido a pandemia sobre controle. “Temos um índice de 95% de pessoas curadas. Londrina tem um dos menores índices de letalidade do Brasil. Enquanto a média nacional é de 2,94%, nossa é de 2,50%. Também tivemos queda no índice de transmissão, que caiu de 1,13 para 1,09 nas últimas três semanas. Mas o ideal é que esse número fique o mais próximo de zero possível”, apontou. “Também percebemos uma queda no número de atendimentos na UPA do Sabará, que chegou a atender 450 pessoas por dia e atualmente atende uma média de 100 a 120”, completou.


Novos casos 




Conforme o boletim diário divulgado pela prefeitura, Londrina registrou um novo óbito, de um paciente do sexo masculino, de 86 anos, e 41 novos casos da doença nas últimas 24 horas. Desde o início da pandemia a cidade já registrou 11.687 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus e 292 mortes causadas pela doença. “Londrina é uma das cidades que mais testa no país. Cerca de 10% da população já foi testada. Através de uma parceria com a UEL e o HU já aplicamos 57.368 testes de PCR que é o mais seguro do mundo. Deste total, 45.504 casos suspeitos foram descartados”, afirmou o secretário municipal de Saúde. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo