Curitiba - Apenas nove universidades paranaenses, todas públicas, conseguiram tirar nota 4 no Exame Nacional do Ensino Superior (Enade). Entre elas estão a Universidade Federal do Paraná (UFPR), com o melhor desempenho do Estado; Universidade Estadual de Maringá (UEM), a Faculdade de Direito do Norte Pioneiro (Jacarezinho) e a Universidade Estadual de Londrina (UEL).
O Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou o Índice Geral de Cursos (IGC) na edição de ontem do Diário Oficial da União. O IGC é calculado com o resultado no Enade. O indicador varia de uma escala de 1 a 5. As instuições com nota cinco foram consideradas com ótimo desempenho. Em seguida, com avaliação muito boa aparecem as universidades com nota quatro; com nota 3 o desempenho é satisfatório. As notas 2 e 1 são referentes àquelas em situação ruim e péssima, respectivamente.
Em 2010, foram avaliados 14 bacharelados e licenciaturas: Agronomia, Biomedicina, Educação física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Medicina veterinária, Nutrição, Odontologia, Serviço social, Terapia ocupacional e Zootecnia. Além disso, outros cinco cursos tecnológicos avaliados: Agroindústria, Agronegócios, Gestão hospitalar, Gestão Ambiental e Radiologia. O Enade 2010 foi aplicado para os estudantes que estavam entrando e saindo de cursos de graduação.
O secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), Luis Fernando Massonetto, destaca que houve pontos positivos e negativos na avaliação. Primeiramente em relação às instituições criadas há poucos anos. Ele destaca que algumas universidades que participaram pela primeira vez do Enade obtiveram nota 4. Por outro lado, alguns estabelecimentos que já realizaram o exame mantiveram o mau desempenho.
''As universidades têm que utilizar o IGC como uma ferramenta para melhorar a qualidade do ensino, investir em estrutura, corpo docente, ter um diferencial. O MEC acompanha tudo isso. Um exemplo foi o curso de Medicina de várias instituições que nas avaliações anteriores tiveram um baixo desempenho, mas que depois, com o acompanhamento do MEC, souberam onde e como melhorar a situação'', explicou.
Números
Das 27 instituições com nota 5, 25 estão na região Sudeste e duas no Nordeste. Os três primeiro lugares ficaram com estabelecimentos particulares. Dos 4.143 cursos avaliados em 2010, 594 não atingiram um resultado satisfatório, com nota 1 ou 2. Apenas 8% das instituições de ensino superior podem ser consideradas de boa qualidade, atingindo conceito 4 e 5 no IGC.
O MEC informou que até o final do ano vai cortar vagas de todos os cursos que obtiveram notas 1 ou 2 em 2010 e que tenham registrado resultado insatisfatório em outros ciclos do Enade (2008 ou 2009).
A Universidade Federal do Paraná (UFPR) recebe a boa nota do Enade como um incentivo para continuar oferecendo cursos com índice de qualidade satisfatório. O coordenador de Políticas de Avaliação Institucional de Ensino da UFPR, Valmir França, lembra que esse índice do MEC aponta como e onde melhorar a qualidade dos cursos oferecidos à comunidade.

Imagem ilustrativa da imagem Nove universidades do PR alcançam nota 4 no Enade